Menu:


Ao Vivo

Links Úteis

Nossa Audiência


Estatísticas:

Total de visitas: 299142
Visitas hoje: 8


Reunião estadual para avaliar movimento está agendada para quarta-feira

Estudantes de Chapecó fazem ato em apoio à greve dos professores estaduais


RádioSolidariedade aos grevistas24/04/2012 | 10h01

Estudantes de Chapecó fazem ato em apoio à greve dos professores estaduais
Reunião estadual para avaliar movimento está agendada para quarta-feira

Comentar0CorrigirImprimirDiminuir fonteAumentar fonte
Darci Debona
darci.debona@diario.com.br

Estudantes de Chapecó realizaram um ato em apoio à greve dos professores na manhã desta terça-feira. Cerca de 150 alunos se reuniram na Praça Coronel Bertaso. No Oeste 20% dos professores estão em greve, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de SC (Sinte).

De acordo com a vice-presidente do Grêmio Estudantil da Escola Zélia Scharff, Diana Chiodelli, os alunos mobilizaram-se pelas redes sociais onde criaram um grupo denominado “Luta pela Educação”. Diana disse que os alunos apoiam a reivindicação dos professores.

— Queremos que a greve termine logo — afirmou.

Sua colega Neline Krawolski disse que é melhor perder um ou dois meses para posteriormente ter professores mais qualificados.

Para o presidente regional do Sinte, Cléber Ceccon, os alunos deram exemplo para muitos professores.

— Eles estão ajudando a construir o movimento e lutando pelos professores — destacou.

Uma reunião do comando regional de greve está prevista para a tarde desta terça-feira. Para quarta, está prevista uma reunião do comando estadual, a partir das 9h, na sede do Sinte, em Florianópolis.

Segundo a Secretaria de Educação de Santa Catarina, dos 40 mil professores, 1,1 mil aderiram à greve. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte) contesta a informação e afirma que até quarta-feira entre 40% a 50% dos professores farão parte da a mobilização.

Na segunda, alunos fizeram manifestação a favor dos professores em Joinville. De acordo com a gerência de Educação, primeiro dia de greve foi de baixa adesão em Blumenau. Em Lages, na Serra, alunos protestaram e bateram boca com o gerente da Educação.

Fonte: Diario Catarinense.


Ver todas as notícias