Menu:


Ao Vivo

Links Úteis

Nossa Audiência


Estatísticas:

Total de visitas: 299142
Visitas hoje: 8


Doceira dos bombons envenenados irá a júri popular em Joinville

Margareth Aparecida Marcondes é acusada de tentar matar o ex-companheiro


RádioSerá levada a júri popular, em Joinville, a doceira Margareth Aparecida Marcondes, de 47 anos, presa em março de 2012 após fugir da cidade enquanto era investigada pela tentativa de homicídio contra o ex-companheiro, além do envenenamento de quatro jovens em Curitiba.

A decisão é da juíza da 1ª Vara Criminal de Joinville, Karen Francis Schubert Reimer, publicada esta semana. Ainda não há data marcada para a sessão, que julgará apenas a tentativa de homicídio. Margareth segue presa no Paraná. Ela foi denunciada por quase matar Nercival Cenedezi, de 50 anos, com golpes de rolo de macarrão.

Ele sofreu traumatismo craniano, fratura de face e hemorragia intracraniana, além de ter ficado com sequelas. Os dois moravam no bairro Santa Catarina, zona Sul de Joinville. O crime foi descoberto quando a polícia apurava a participação da doceira em um caso de repercussão nacional.

Contratada para organizar uma festa de aniversário em Curitiba, Margareth acabou gastando os R$ 7 mil que recebeu antecipadamente. Com a intenção de adiar a festa, ela enviou amostras de doces envenenados para a jovem no Paraná. Outros três jovens, além da adolescente, comeram os bombons e foram parar no hospital.

À Justiça, a acusada confessou que agrediu o companheiro para que ele não descobrisse sobre os envenenamentos. Em Joinville, Maragareth será julgada por tentativa de homicídio com agravante de uso de meio cruel, por tornar impossível qualquer reação da vítima e com o fim de assegurar a ocultação de outro crime.

No Paraná, ela ainda responde a processo por tentativa de homicídio contra os quatro jovens que comeram os doces envenenados.

Fonte: A noticia


Ver todas as notícias