Menu:


Ao Vivo

Links Úteis

Nossa Audiência


Estatísticas:

Total de visitas: 299308
Visitas hoje: 33


Aedes Aegypti

OMS emite alerta sobre possível ligação entre microcefalia e zika vírus


RádioA Organização Mundial da Saúde fez um alerta sobre o crescimento dos casos de microcefalia em regiões com a presença do zika vírus, que é transmitido pelo mosquito da dengue. O aumento assustador do número de bebês com microcefalia em Pernambuco chamou a atenção do mundo. A Organização Mundial da Saúde verificou que houve um aumento dos casos de má formação dos cérebros dos recém-nascidos em regiões com a presença do zika vírus. Já foram confirmados casos de zika em nove países das Américas. A OMS pede aos países que reforcem o combate ao mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti, que aumentem a capacidade de diagnóstico e deem atenção especial às grávidas para que elas não entrem em contato com o mosquito. O alerta também faz referência à Síndrome de Guillain-Barré, uma doença infecciosa grave que ataca o sistema nervoso. Quarenta e três casos foram confirmados nos seis primeiros meses deste ano no Hospital da Restauração no Recife. Quatro deram resultado positivo para o zika vírus. “O aumento tem sido muito grande e, consequentemente, nós vamos ter cada vez mais casos possivelmente com complicações ou apresentações neurológicas”, afirmou Maria Lúcia Brito, chefe de neurologia do Hospital da Restauração. Pesquisadores do controle de doenças dos Estados Unidos, da Organização Pan-Americana de Saúde e do Ministério da Saúde estão no Recife para ajudar nas investigações dos casos de microcefalia. Nos hospitais, aumenta a preocupação das mulheres grávidas. Durante o pré-natal, normalmente, as grávidas fazem três exames de imagem, a ultrassonografia. Mas, por causa do aumento do número de casos de microcefalia, os médicos de Pernambuco estão dando uma nova orientação: as futuras mamães têm que fazer quatro ultrassonografias até o oitavo mês de gravidez. “Nós temos observado a ocorrência da redução do crânio em fases avançadas da gestação. Mesmo depois do quinto mês, do sexto mês, em alguns casos, até entre o sétimo e o oitavo mês”, afirmou Pedro Pires, médico-ultrassonografista.
Para combater o mosquito Aedes aegypti, que além do zika vírus, transmite a febre chikungunya e a dengue, soldados do Exército foram convocados para trabalhar nas ruas da região metropolitana do Recife a partir de sexta-feira (4). Um retrato do aumento de casos de dengue no sertão: hospitais estão superlotados. Depois de Pernambuco e Sergipe, o governo do Rio Grande do Norte também decretou situação de emergência na saúde por causa da microcefalia. Oitenta e nove casos foram registrados no estado.

Fonte: G1


Ver todas as notícias